Nutracort

Indicação

Para que serve?

Alívio de manifestações inflamatórias ou pruriginosas de dermatoses sensíveis aos corticosteróides.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Pacientes com história de hipersensibilidade à hidrocortisona.

Posologia

Como usar?

Aplicar uma camada fina de Nutracort Creme 1% nas áreas afetadas da pele 3 ou 4 vezes por dia dependendo da severidade da afecção. Curativos oclusivos podem ser utilizados para o tratamento de psoríases ou condições recalcitrantes. Se houver desenvolvimento de infecção, deve-se suspender o uso de curativos oclusivos e instituir uma terapia antimicrobiana apropriada.

Efeitos colaterais

Quais os males que pode me causar?

Embora raras, foram relatadas as seguintes reações adversas locais com o uso de corticosteróides tópicos (mas podem ocorrer mais freqüentemente com o uso de curativos oclusivos) relacionadas em ordem decrescente de ocorrência: queimação, prurido, irritação, ressecamento, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite perioral, dermatite de contato, maceração da pele, infecções secundárias, atrofia da pele, estrias e miliária. A incidência dessas reações pode aumentar com o uso de curativos oclusivos. Superdosagem: os corticosteróides aplicados topicamente podem ser absorvidos em quantidade suficiente para produzir efeitos sistêmicos.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar?

Gerais: em alguns pacientes a absorção sistêmica de corticosteróides tópicos produziu supressão reversível do eixo hipotalâmico-pituitário-adrenal (HPA), manifestações da síndrome de Cushing, hiperglicemia e glicosúria. Condições que aumentam a absorção sistêmica incluem a aplicação de esteróides mais potentes, uso em superfícies extensas, uso prolongado e adição de curativo oclusivo. Assim, pacientes que estejam recebendo dosagem alta de um esteróide tópico potente através de aplicações em áreas extensas da pele ou que estejam sob tratamento com curativos oclusivos devem ser avaliados periodicamente em relação a uma supressão do eixo HPA através de testes de cortisol livre na urina e de estimulação do ACTH. Se tal supressão for notada, deve-se suspender o medicamento ou reduzir a freqüência de aplicação ou substitui-lo por um esteróide menos potente. A recuperação da função do eixo HPA é geralmente imediata e completa após a interrupção do medicamento. Raramente ocorrem sinais e sintomas da suspensão do corticosteróide tópico que requeiram uma suplementação de corticosteróides sistêmicos. Crianças podem absorver proporcionalmente maiores quantidades de corticosteróides tópicos e assim serem mais susceptíveis à toxicidade sistêmica. Se ocorrerem irritações, o uso de corticosteróides deve ser suspenso e uma terapia apropriada deve ser instituída. Na presença de infecções dermatológicas, o uso de um agente antimicótico ou antibacteriano apropriado deve ser instituído. Se uma resposta favorável não ocorrer imediatamente, o uso do corticosteróide deve ser suspenso até que a infecção tenha sido adequadamente controlada. O produto não se destina ao uso oftálmico. Gravidez: não há estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas a respeito dos efeitos teratogênicos de corticosteróides aplicados topicamente. Desse modo, os corticosteróides tópicos devem ser utilizados durante a gravidez somente se os benefícios potenciais justificarem os riscos potenciais para o feto. Os medicamentos dessa classe não devem ser utilizados em mulheres grávidas em grandes quantidades, em extensas áreas da pele ou por períodos prolongados. Mães lactantes: não se tem conhecimento se a administração tópica de corticosteróides pode resultar em absorção sistêmica suficiente para produzir quantidades detectáveis no leite materno. Os corticosteróides administrados sistemicamente são secretados no leite materno em quantidades improváveis de causar um efeito deletério na criança. Todavia, cuidados devem ser observados quando da administração de corticosteróides tópicos a mulheres lactantes. Uso pediátrico: devido à maior relação superfície de pele/peso corpóreo, as crianças podem demonstrar maior susceptibilidade à supressão do eixo HPA e síndrome de Cushing induzidos por corticosteróides tópicos do que os pacientes adultos. Foram relatados casos de supressão do eixo HPA, síndrome de Cushing e hipertensão intracraniana em crianças em tratamento com corticosteróides tópicos. As manifestações da supressão adrenal em crianças incluem o atraso no crescimento linear, demora no aumento de peso, níveis baixos de cortisol no plasma e ausência de resposta à estimulação do ACTH. As manifestações de hipertensão intracraniana incluem fontanela protuberante, cefaléia e papiledema bilateral. A administração de corticosteróides tópicos em crianças deve ser limitada à mínima dose compatível com a eficácia terapêutica. Uma terapia crônica com corticosteróides pode interferir no crescimento e desenvolvimento da criança.

Composição

Cada grama contém: hidrocortisona 0,01 g,excipiente q.s.p. 1,0 g.

Apresentação

Bisnagas plásticas com 15 g de creme.

Laboratório

Galderma Brasil Ltda.

Rodovia SP-101, Km 9, Condomínio Tech Town, 13186-904 – Hortolândia – SP – Brasil. CNPJ 00.317.372/0004-99

[email protected]

SAC: 0800-0155552


1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...